-10%

O Terceiro Polícia

16,99 15,29

Categoria: Etiqueta:
isbn

9789896232061

authors

Flann O' Brien

authors_json

[{"id":8701,"name":"Flann O' Brien","permalink":"flann-o-brien","image":"personas/May2019/ylrXz5oU4923Wu9QH3aS.jpg","description":"<p style="text-align: justify;"><strong>Flann O’Brien</strong> (1911-1966) é um dos muitos pseudónimos de Brian O’Nolan, funcionário público, colunista mordaz no Irish Times (sob o pseudónimo Myles na Gopaleen) e um dos mais notáveis escritores que a Irlanda deu à literatura mundial, apenas comparável a James Joyce ou Samuel Beckett.</p>n<p style="text-align: justify;">O’Brien publicou o seu primeiro romance, At Swim-two-birds (Uma Caneca de Tinta Irlandesa, Cavalo de Ferro, 2013), em 1939, suscitando des­de logo o mais vivo entusiasmo de James Joyce, Samuel Beckett, Graham Greene e Dylan Thomas, entre outros. Apesar da admiração devota dos seus pares, O’Brien foi em vida um escritor in­compreendido pela crítica e desconhecido pela generalidade dos leitores: o seu segundo romance, O Terceiro Polícia (Cavalo de Ferro, 2015), foi recusado pelo seu editor e só seria publicado postumamente, em 1967. Um terceiro livro, The Poor Mouth, foi publicado em gaélico em 1941 e seria seguido, vinte anos mais tarde, por The Hard Life (1961) e The Dalkey Archive (1964). Nas décadas subsequentes à morte do autor, a reputação em torno do nome de O’Brien foi gradualmente crescendo entre a admiração devota dos seus pares e o consenso apaixonado da crítica e do publico-leitor, atingin­do hoje em dia verdadeiras proporções de culto. A obra deste importante escritor encontrava-se inédita em Portugal.</p>","gender":"M"}]

edition_number

1

publish_date

julho 2015

number_of_pages

232

cover_type
dimensions

150 X 225

garanteed_price
pdf_file_name
Promoção Atual

-10%

Descrição

Rejeitado por vários agentes e editores pela sua excessiva fantasia, O Terceiro Polícia foi publicado postumamente, em 1967, perante a aclamação da crítica, que a definiu como «uma obra absolutamente original» e um misto entre James Joyce e As Aventuras de Alice no País das Maravilhas.

O romance segue, à boa maneira de Lewis Carrol, as alucinantes aventuras do protagonista  um singular criminoso que não se re­corda do seu próprio nome, numa esquadra de polícia, um estranho edifício bidimensional, localizado num dos cantos do inferno. Nesta, travará conhecimento com três excêntricos polícias, interessados em aprofundar as teorias do físico, filósofo e especialista em balística de Selby, nomeadamente a relação entre a «Teoria Atómica» e as bicicletas com um «elevado conteúdo de humanidade».

Uma brilhante comédia negra sobre a natureza do tempo, da morte e da existência, pela primeira vez disponível para os leitores portugueses.

Informação adicional

isbn

9789896232061

authors

Flann O' Brien

authors_json

[{"id":8701,"name":"Flann O' Brien","permalink":"flann-o-brien","image":"personas/May2019/ylrXz5oU4923Wu9QH3aS.jpg","description":"<p style="text-align: justify;"><strong>Flann O’Brien</strong> (1911-1966) é um dos muitos pseudónimos de Brian O’Nolan, funcionário público, colunista mordaz no Irish Times (sob o pseudónimo Myles na Gopaleen) e um dos mais notáveis escritores que a Irlanda deu à literatura mundial, apenas comparável a James Joyce ou Samuel Beckett.</p>n<p style="text-align: justify;">O’Brien publicou o seu primeiro romance, At Swim-two-birds (Uma Caneca de Tinta Irlandesa, Cavalo de Ferro, 2013), em 1939, suscitando des­de logo o mais vivo entusiasmo de James Joyce, Samuel Beckett, Graham Greene e Dylan Thomas, entre outros. Apesar da admiração devota dos seus pares, O’Brien foi em vida um escritor in­compreendido pela crítica e desconhecido pela generalidade dos leitores: o seu segundo romance, O Terceiro Polícia (Cavalo de Ferro, 2015), foi recusado pelo seu editor e só seria publicado postumamente, em 1967. Um terceiro livro, The Poor Mouth, foi publicado em gaélico em 1941 e seria seguido, vinte anos mais tarde, por The Hard Life (1961) e The Dalkey Archive (1964). Nas décadas subsequentes à morte do autor, a reputação em torno do nome de O’Brien foi gradualmente crescendo entre a admiração devota dos seus pares e o consenso apaixonado da crítica e do publico-leitor, atingin­do hoje em dia verdadeiras proporções de culto. A obra deste importante escritor encontrava-se inédita em Portugal.</p>","gender":"M"}]

edition_number

1

publish_date

julho 2015

number_of_pages

232

cover_type
dimensions

150 X 225

garanteed_price
pdf_file_name
Promoção Atual

-10%